10.3.11

“...Ando de um lado pra outro, dentro de mim, as mãos abandonadas, pronta pra inventar uma tragédia russa, pronta pra criar um motivo que me acorde... horrível. Estou tão vaga, tinha vontade de fazer um embrulho de mim, com papel de seda, lacinho de fita, e mandá-lo pra você. Aceita?”


Clarice Lispector


.

4 comentários:

Laís Pâmela disse...

Clarice é sempre uma diva.
Beijos.

MMaria disse...

Meu momento... me dando, me doando sem saber se a pessoa vai aceitar... bjssssssssssssss

Lariza Gouvêa disse...

Que bom q existe um blog no tempo da delicadeza!Saudades azuis de leveza pra vc!

Ana Lúcia Lira disse...

OLá querida!
Estou de seguindo!
Seu blog é liindo!
:) xeros'