13.12.11

"... eu tinha — e tenho — um monte de coisas pra te dizer, aquelas coisas que a gente cala quando está perto porque acha que as vibrações do corpo bastam, ou por medo, não sei. Mas as coisas todas, externointerno, eram muito difíceis e escuras,[...] Eu não queria, eu não quero dar trevas, dor, medo, solidão — eu quero dar e ser luz, calor, amparo"


Caio F. in Carta A Vera Antoun

Um comentário:

Mara Ribeiro disse...

Caio sempre lendo o que se passa em todos corações.
Bjo no coração.

http://umcantonocoracao.blogspot.com/