8.3.09

Meu avô

Meu avô dava grandeza ao abandono.
Era com ele que vinham os ventos a conversar
Sentava-se o velho sobre uma pedra nos fundos
do quintal
E vinham as pombas e vinham as moscas a
conversar.
Saía do fundo do quintal para dentro da
casa
E vinham os gatos a conversar com ele.
Tenho certeza que o meu avô enriquecia
a palavra abandono.
Ele ampliava a solidão dessa palavra.
E as borboletas se aproveitavam dessa
amplidão para voar mais longe"

Manoel de Barros

2 comentários:

Mandy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mandy disse...

Ah cara, gostei deste texto!
... mais ele não se em caixa nadinha com a "vida" dos meus avôs! kkkk

beijos :)