24.5.09

Eterna por Um Dia

Lolita, em sua suavidade de libélula, voa.
Leveza de pétala
em exibida dança,
gira e roda, roda e gira:
deseja imitar o sopro do vento,
para baixo e para o alto,
para o alto e para baixo.
E se esquece...
Não é borboleta.
Em tentação de pássaro:
voa rio acima, baila rio abaixo.
Transparência de asas.
Vaidosa, vive perto das águas que refletem
a sua lindeza.
O sol se espreguiça na terra, e ela se
esconde atrás de uma begônia.
Com volteios de bailarina vai aonde
nascem as tulipas,
as rosas brancas, vermelhas
e as margaridas...
A libélula Lolita pousa com intimidade
em todas as flores.
Sem medo de se mostrar,
não tem segredos nem tristeza.
Encerrada a vida de um dia,
rumo ao silêncio,
a noite acolhe a libélula num cortejo
de vaga-lumes.

(Luciana Savaget)

.

7 comentários:

Paloma Flores disse...

Que lindo!
Somos todos borboletas... mas nem todos sabem disso.
Acho que a maioria passa pela vida admirando o vôo alheio sem se dar conta de que tem asas.

Lucas disse...

Olá. A "Dani", não sei porque, sumiu, deletou-se do comando do blog "Apenas Clarice Lispector" deletou msn, e-mail e tudo. Não sei por onde ela anda. Por ora, sigo eu, Lucas, tentando organizar e atualizar o blog.

Agradeço o selo, por ela, e por mim.

Abç.
Lucas

Janaína S. disse...

Que lindo!
Feliz quem sabe desfrutar a doçura do vôo livre. :D

Beeeijo.

Fabrícia ♥ disse...

menina , que saudades dos seus textos *.*
lindos como sempre!
você parece ser bem sentimental,como eu :))

a primeira estrela disse...

"Sem medo de se mostrar,
não tem segredos nem tristeza.
Encerrada a vida de um dia,
rumo ao silêncio,
a noite acolhe a libélula num cortejo
de vaga-lumes." parece história infatil pra adulto,gosto bastante... :*

Lucas Lima disse...

ótimas impressões, muito bom teu canto, gostei mesmo, rs,
e ótimo o post sobre as asas, me fez voar muito, rs.
Bom fim de semana

Larissa Cruz disse...

Admiração e contemplação do Voo alheio, que passa as vezes tão despercebido!

Liberdade
Bom FInd!